quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Fórmulas de felicidade


Um homem foi informado, aos vinte anos, de que teria poucos anos de vida.

Mas, como novos medicamentos foram surgindo, ele chegou aos setenta anos, saudável e cheio de energia.

Apesar da expectativa de uma vida curta, ele se casou, teve filhos e uma carreira de sucesso.

Também percorreu toda a Europa num trailer, pintou quadros, praticou esportes e manteve fortes laços afetivos com parentes e amigos pelo mundo todo.

Teve, possivelmente, uma vida mais intensa do que muitos dos seus amigos e conhecidos.

A sua vida demonstra que é possível ser feliz na Terra. A vida é cheia de altos e baixos, mas a felicidade tem de ser conquistada, cultivada e valorizada.

Eis algumas reflexões para nos lembrar de como é bom viver e de como se pode ser feliz.

Mude sua forma de pensar  – é importante viver cada dia como se fosse o último. As pessoas que sobreviveram a uma doença terminal, a um desastre, assistiram a morte de um ser querido ou a uma tragédia, transmitem o ensinamento de que não se deve deixar para depois o que é importante. E importante é procurar um amigo agora, aprender algo de novo agora, viajar agora.

Esqueça a competição  – se o seu vizinho comprou um carro novo, foi passear na Europa ou tem o som mais moderno, que importa? O que importa é ter uma vida melhor, ver os amigos, poder estar com a família nos finais de semana.

Trabalhar um pouco menos significa ganhar menos dinheiro, mas proporciona o prazer do aconchego familiar, uma hora devotada a um trabalho voluntário, a oportunidade de ouvir boa música ou ler uma página edificante.

Diga eu te amo ao seu cônjuge, à família e aos amigos. Diga o que admira em cada um deles. Cumprimente-os quando fizerem algo de bom. Elogios são sempre bem-vindos.

Aprenda a dizer não  – você não é obrigado a fazer tudo que lhe pedem. Não precisa se colocar à disposição dos outros o tempo todo.

Reserve algum tempo e espaço para pensar e fazer algo por você mesmo.

Faça uma limpeza geral  – livre-se de tudo que você não usa. Roupas que não veste há um ano, utensílios de cozinha que somente estão atravancando o armário, brinquedos, livros, mobília. Dê tudo para instituições de caridade. Você terá ajudado famílias a começar a vida, crianças, estudantes e pobres.

Telefone ou escreva para os amigos – não importa que vocês tenham perdido o contato. Eles adorarão ter notícias suas.

Alegre-se com plantas. Colha flores no jardim. Elas enchem a casa de vida e energia.

Sorria – o sorriso é contagioso. Experimente. Comprove.

Crie alguma coisa. Pinte. Borde. Cozinhe. Plante. Ofereça algo seu para tornar melhor o lugar onde você vive.

E, finalmente, torne mais feliz a vida de alguém. Pratique uma boa ação. Ceda um pouco do seu tempo para uma instituição.

*   *   *

Alegria e tristeza fazem parte da vida humana. Dificuldades, perdas, também.

O ideal é não cultivar a erva daninha da tristeza, é esmerar-se no trato das flores perfumadas da alegria.

A propósito, para não esquecer das coisas boas que diariamente acontecem, que tal anotar?

Como é mesmo aquela palavra engraçada que sua filha disse hoje? A frase bonita que emocionou você?

Anote, para reprisar esse momento outra vez, quando a tristeza quiser fazer ninho em seu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doe Sangue

Doe Sangue