quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Presença de Deus.

É como mergulhar em um mar de águas geladas. Por toda parte o frio, o abandono. Ninguém à vista, nada de sorrisos calorosos, mãos amigas, solidariedade.

É assim quando o mundo nos vira as costas, os amigos fogem, e nada parece dar certo.

Nesses momentos temos vontade de perguntar: Onde estão as pessoas gentis, os bons sentimentos? Onde se escondeu o amor, que todos louvamos?

Nos recônditos da alma então cresce um sentimento infeliz: o de que não somos dignos de ser amados. E queremos tanto ser amados!

Queremos alegrias, carícias, gentilezas e sorrisos. Se isso nos falta, resta uma sombra cinzenta, um coração partido.

E é assim que da garganta parte um pedido de socorro, um grito que corta os céus e chega a Deus. E que diz, entre soluços: Meu pai, será que podes me ouvir? Estás aí? Deixa-me sentir tua mão por um só instante.

E se a alma está atenta, o coração aberto, a luz abre caminho entre as sombras. É como o sol surgindo após a chuva, seus raios dissipando nuvens pesadas, seu calor se espalhando pela Terra.

É a presença de Deus. Sua voz soa nos nossos ouvidos, sussurrando: Sim, meu filho, estou aqui. Confia, espera, supera, aguarda. Estou aqui.

Somente essa Voz Divina tem o poder de restaurar nossa alma, de tornar cálida a água gelada que nos cerca.

Deus é alegria. Estar unido a Ele é alcançar o permanente contentamento, Sua Voz ecoando no coração, consolando, explicando. É como música feliz que leva para longe as mágoas, restaura a paz e devolve o sorriso.

Por isso, nas horas árduas, quando a solidão se instalar e as lágrimas chegarem, apenas silencie a voz na garganta.

Deixe apenas a alma falar. E em vez de queixas, permita que a voz secreta busque Aquele que criou todas as coisas. Dirija ao Pai Divino uma oração de reconhecimento e amor.  Algo mais ou menos assim:

Na caminhada dos dias, nos caminhos do mundo, na humildade de minha alma, eis-me aqui, Meu Amigo, Meu Amado.

Faz da minha vida o que for melhor para mim. Mesmo que meus pés sangrem, mesmo que meus lábios só emitam gemidos, confio em Ti.

Ouvir Tua Voz na natureza é como recordar uma canção de infância. Violões em notas claras traduzindo brisas e risadas de criança. À Tua sombra existe serenidade e paz. A paz que sempre busquei.

És minha água, meu sol, o ar mais puro. Por isso meu único pedido é que me deixes apenas Te amar.

                                                               *   *   *

Deus está em toda parte, e, obviamente, em ti e contigo também.

Procura encontrá-lO, não somente nas ocorrências ditosas, senão em todos os fatos e lugares.

Reserva-te a satisfação de ser cada dia melhor do que no anterior, de forma que Ele em ti habite e, sentindo-O, conscientemente, facultes que outros também O encontrem.

Redação do Momento Espírita.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

A voz que me dirige os passos.

Ainda bem que no mundo existem os poetas...

São eles e seus versos encantados que nos ensinam enxergar um fato comum, por vezes banal em aparência, de uma forma nunca antes imaginada por nós.

São eles, principalmente os poetas do bem que, ao tratarem de questões graves da vida, nos ensinam a ter esperança.

Assim, deleitemos-nos com Gonçalves Dias - eminente poeta brasileiro - e sua bela visão sobre Deus e as dores do mundo:

Por que então maldiremos este mundo
       e a vida que vivemos,
       se nos tornamos do Senhor mais dignos,
       quando mais dor sofremos?

Quantos cabelos temos, Ele o sabe;
       Ele pode contar
       as folhas que há no bosque, os grãos d´areia
       que sustentam o mar.

Como pois não será Ele conosco
       no dia da aflição?
       Como não há de computar as dores
       do nosso coração?

Como há de ver-nos, sem piedade, o rosto
       coberto d´amargura;
       Ele, Senhor e Pai, conforto e guia
       da humana criatura?

Se o vento sopra, se se move a Terra,
       se iroso o mar flutua;
       se o sol rutila, se as estrelas brilham,
       se gira a branca lua;

Deus o quis, Deus que mede a intensidade
       da dor e da alegria,
       que cada ser comporta – num momento
      d´arroubo ou d´agonia!

Embora pois a nossa vida corra
       alheia da ventura!
       Além da Terra há céus, e Deus protege
       a toda criatura!

Viajor perdido na floresta à noite,
       assim vago na vida;
       mas sinto a Voz que me dirige os passos
       e a Luz que me convida.

                                                                          * * *

O maior poeta que já esteve na face do orbe terrestre – inspirador de outros tantos poetas do bem que O seguiriam neste planeta – certa feita proclamou:

Bem-aventurados os que choram, pois que serão consolados.

Ora, quem há de oferecer consolo a tantas lágrimas que são vertidas a cada segundo na Terra?

De onde vem tal consolo, senão do Criador, de Suas Leis perfeitas e de Seu Amor maior por Suas criaturas?

É a Voz que nos dirige os passos... Sempre presente.

 Redação do Momento Espírita.

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Sobre provas e expiações.

SOBRE  " PROVAS " E "EXPIAÇÕES".
CADA SER VIVE COM A CONSCIÊNCIA QUE  ESTRUTURA.

Considerando-se a vida sob o ponto de vista causal, quer dizer, das suas origens eternas, as "PROVAS", são testes, testemunhos que recompõem os tecidos dilacerados da alma. Aprendizagem que propõe esforço para ser assimilada, porque toda ascensão exige a contribuição da persistência, da força e do valor moral, porque os compromissos negativos  ressurgem no esquema da reencarnação como provações lenificadoras, que o amor suaviza e o trabalho edificante consola.

As "EXPIAÇÕES", todavia, são imposições, irrecusáveis, por constituírem a medicação eficaz, a cirurgia corretiva para o mal que se agravou.

Na área humana, o delinquente primário tem crédito que lhe suaviza a pena e, mesmo ante culpas pesadas, alcança certa liberdade de movimentos, sem a ter totalmente cerceada. No entanto, aquele que não se corrige é condenado à multas, conduzido ao regime carcerário, ou diante de leis mais bárbaras, à morte infamante.

Sob o manto Divino, o infrator espiritual é conduzido a "PROVAÇÕES" e em última hipótese às " EXPIAÇÕES," rigorosas, porque o Amor de Deus vigora em todas as suas leis, mais justas do que as dos homens, seja qual for o crime, elas objetivam reeducar e conquistar o rebelde, não o  extinguindo, jamais intenta vingar-se do alucinado, porque todos são passíveis de reabilitação.

CADA SER VIVE COM A CONSCIÊNCIA QUE  ESTRUTURA, de acordo com os seus códigos, impressos em profundidade na consciência, recolhe os reveses com experiências reparadoras, propiciadoras de libertação.

O encarceramento em paralisias, doenças trazidas desde o berço, sem possibilidade de reequilíbrio, certos tipos de loucura, de cânceres, enfermidades degenerativas, podem se transformar em recurso expiatório para o infrator reincidente que, no educandário das PROVAÇÕES, mais agravou a própria situação, derrapando para os abismos da rebeldia e da alucinação propositadas, entre esses, suicidas premeditados, homicidas frios, adúlteros contumazes, exploradores de vidas, vendedores de prazeres viciosos, como drogas alucinógenas, sexo, álcool, jogos de azar, a chantagem e muitos artigos da crueldade humana catalogados nos Estatutos Divinos.

A consciência não perdoa, no que concerne a deixar no esquecimento, adormecido o crime perpetrado, as origens do sofrimento estão sempre, portanto, naquele que o padece, nos painéis profundos da sua consciência e o seu perdão só de expressa mediante a reabilitação do infrator.
Pense nisso.
Redação do Jornal Mundo Maior.

terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Feliz Ano Novo.

Alma amiga e irmã, Feliz Ano Novo.

Amanhece no horizonte, 2020, radiante, exuberante com todo o esplendor que a natureza divina nos presenteia todos os dias, apesar das visões pessimistas de que 2000 não passaria.

O homem é a síntese das suas próprias experiências, autor do seu próprio destino, ser feliz quanto antes ou desventurado por largo tempo depende da sua livre escolha.

A vida são os acontecimentos de cada instante a se desencadearem incessantemente, onde uma ação provoca uma reação correspondente, geradora de novas ações, e assim sucessivamente.

Provação ou expiação objetiva educar ou reeducar, predispondo a criatura ao inevitável crescimento íntimo, na busca da plenitude que as aguarda.

Neste ano vindouro, permita que a ação lenificadora do Amor, na resignação e coragem te converta em exemplo, modelo digno, missionário do bem que torna uma sociedade mais justa e fraterna.

Feliz 2020, feliz início de uma nova tarefa, a lição viva do amor, que te desejamos de todo coração.

São os votos de:
Jornal Mundo Maior.
Márcio Pereira de Souza.
Euclides Luiz Fávaro.

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

FELIZ NATAL.

Há em tudo e em todos os seres a presença do amor.
Em um lugar revela-se como ordem, noutro beleza e, sucessivamente, harmonia, renovação, progresso, vida convocando à reflexão.
O amor é o antídoto mais eficaz contra quaisquer males, revela-se no instinto e predomina durante o período da razão, mudando a estrutura dos conteúdos negativos, responsabilizando-se pela plenificação da criatura.
O amor instaura a paz e irradia a confiança, promove a não violência e estabelece a fraternidade que une e solidariza os homens, anulando as distâncias e as suspeitas.
Neste Natal, deixa nascer, na manjedoura do teu coração, o Amor do Cristo Jesus, como uma constante na existência humana, gesto de generosa oferta, rio onde se afogam os sofrimentos.
Sem ele a vida perderia o sentido a significação.
Puro, expressa, ao lado da sabedoria, a mais relevante conquista humana.
Jornal Mundo Maior.

Doe Sangue

Doe Sangue